Uma Pequena Teoria

Embora a maioria das pessoas não acredite em mim, você irá morrer. Pode até não ser neste instante, neste momento, hoje. Mas um dia seus olhos não irão mais enxergar as cores do universo. E, um mundo além do arco-íris irá surgir a sua frente.
 Tento ser otimista, mais uma força estranha me leva a pensar nesta possibilidade todos os dias. Não sei como reagir diante deste fato. Sinto medo. Um medo que chega a me dar calafrios na espinha. Talvez, se você estivesse aqui do meu lado nada disso estaria acontecendo. Mas você partiu. Não sei para onde, nem qual foi o motivo de tão rápida partida. Às vezes gosto de pensar que você está no céu, no seu eterno descanso. Pois isto me conforta.
Mais será mesmo que desejar a sua morte irá me fazer bem? No intimo dos meus pesadelos isso me sufoca cada vez mais. Só que de alguma maneira estranha está é a única forma que encontrei para fazer com que você continue ao meu lado. Eu sei, às vezes sou meio estranha, alguns até dizem que sou psicopata. Será? Porém, neste estranho mundo em que me encontro o único dom que me salva é a distração. Posso até parecer mais louca, mas imaginar a sua morte é única maneira de me distrair deste mundo sombrio em que você me deixou.
Sem você aqui, sinto que estou meio que desintegrando, virando pó. E que este pó é como se fosse aquela poeira que você limpa mais sempre volta para sujar e te dar trabalho novamente. E eu não consigo suportar está ideia. Por isso, prefiro ficar aqui, no meu canto sombrio, com as minhas hipóteses sobre a sua morte.


0 comentários:

Postar um comentário