O amor que há em nós


Tudo que quero é que você faça amor comigo. Então vamos pra casa e fecharemos as cortinas. Música ligada, luzes coloridas de fundo e você ali, na cama, toda jogada. Despida, quase nua. Seios a amostra, espartilho entre aberto e eu aqui, te desejando ardentemente, loucamente. Como se o mundo fosse acabar naquele exato momento e nos devêssemos aproveitar os minutos que ainda nos restavam fazendo o que há de melhor entre-nos, Amor!
Nós nos damos muito bem. A vida seria chata sem você discordar. Você gosta de Heavy Metal e eu de músicas para cantar junto, eu quero, mas você não quer, eu faço, mas, mas você não faz. Não vamos ceder de maneira alguma, mas gostamos assim. E então, com todo o nosso amor e jeito de levar a vida, nos fomos ficando e ficando, cada canto uma nova etapa, um novo jeito, uma nova maneira de encarar as dificuldades do caminho. E, foi neste momento que nosso amor se tornou mais um ser. E nós, vivemos felizes com as escolhas “erradas” que fizemos para chegar até aqui.


0 comentários:

Postar um comentário