No fim, é tudo uma escolha


Na última vez que há vi o céu estava cinza e seus olhos cor de mel pareciam inseguros, inquietos. Perguntei o que havia de errado, mais ela não quis tocar no assunto. Deixei pra lá, não deve ser algo tão importante. Pensei. Semanas se passaram desde aquele dia. E eu não a encontrava mais. Ela não atendia os meus telefonemas, não a encontrava mais online e quando ia a sua casa, sua mãe dizia que ela estava viajando. Estranho, no meio do ano, logo nas épocas de provas da faculdade ela sumir desta maneira. Comecei a ficar preocupado. Perguntava a todos os nossos amigos e ou conhecidos, mais nenhum deles havia visto-a.
Anos se passaram desde aqueles dias, e eu, quase não me lembrava dela. Cresci, amadureci, consegui o emprego dos meus sonhos. Agora sou um fotografo renomado de grandes editoriais de moda e estava noivo. Estava tudo tranquilo, eu estava feliz com as minhas conquistas. Mas, as vezes, a sua lembrança insistia em voltar na minha mente. Como algo não resolvido na minha vida. E isso me assustava. Não saber nada sobre ela. Se está viva ou morta. Porém, eu insistia em afastar estes pensamentos. Era algo que eu não gostava de recordar.
Até que um belo dia, numa manhã de trabalho, comum como em todos os outros dias do ano. Uma modelo me liga, dizendo-me que gostaria de fazer um trabalho comigo, só que não poderia se identificar ainda. Eu, curioso que sou, topei na hora. Mas com certo receio. Não contei para ninguém e na manhã seguinte, fui ao encontro da tal modelo misteriosa que para minha grande surpresa era a minha amiga desaparecida. Pensei na hora. Isso não tá acontecendo comigo. Não pode ser verdade. Você estava morta, pelo menos é o que todos pensavam. E ela, num silêncio assustador só me respondeu: Pois é não estou. Pra você ver como as pessoas se enganam. Então, sentamos e conversamos por horas, quase que o dia inteiro. Ela havia me contado que sumiu daquela maneira por que seu pai não queria que ela fosse modelo. Queria a trancar em casa e tudo mais para que ela não seguisse seu sonho. Pois para ele, o mundo da moda e tudo que o  envolve é perigoso e só iriam se aproveitar dela. E a única forma que ela encontrou foi fugindo e jurou para sí mesma que só retornaria quando conseguisse alcançar o seu sonho. Pediu-me desculpas por não mandar notícias, mais ela sabia que se falasse comigo eles iriam a encontra. Por isso, achou melhor pensarem o pior.
Sabe, a vida é muito louca mesmo. Quando menos esperamos aparece algo ou alguém para nos surpreender. E nesse caso, a culpada dos meus piores pesadelos é você. Por longos anos senti raiva de você, jurei não lhe procurar mais e se quer pensar em você. Mas, a vida é uma caixinha de surpresas. Algumas boas e outras não. E nesse caso, ainda não sei definir o seu feito.  Não pense que estou triste em você ter voltado, pelo contrário. Estou muito feliz, mas, não me peça para perdoa-la por que isso eu não consigo. Só lhe peço para procurar a sua família e contar-lhes a verdade. Pois eles não foram mais os mesmos desde que você sumiu.
E esse foi o fim da nossa conversa. Ela foi embora dizendo que não iria mais me procurar e eu segui com a minha vida de sempre. Casei, tive meus filhos e sou muito feliz. Não tenho do que reclamar. Só espero que ela esteja bem e feliz aonde quer que esteja e que a família dela a perdoe, pois não farei jamais.


0 comentários:

Postar um comentário