Tipo blogagem coletiva.


Bom dia pessoal.. Venho aqui hoje lhes convidar para participar de uma ideia maluca. É o seguinte: 

Como percebo que a maioria de nos escrevemos histórias, contos e crônicas de Amor. Tive a brilhante ideia ( ou talvez não) de fazer tipo uma blogagem coletiva. 
Eu postaria o começo de um texto onde todas as pessoas que se interessarem o completariam e, quando a pessoa achasse que estaria bom, pararia e divulgaria para outros o terminarem. E, assim, sucessivamente até completar o texto. 

Que tal? Gostaram da ideia?? :)
Quando o texto chegar ao fim, estarei divulgando-o no meu blog. E, os seus participantes também o farão. 

Venha participar desta brincadeira conosco!!! *-* ( Já começamos) 

O texto é esse aqui ó:


"Escrevera Morgana em seu diário, sobre o amor que ela encontrou ao lado de certo alguém. Um amor inesperado e, ao mesmo tempo tão esperado por ela...”

Eu estive esperando a minha vida toda, apenas para encontrar alguém como você. E, agora que o encontrei não sei mais viver sem você ao meu lado. Sem olhar nos seus olhos e sem ouvir a sua voz a sussurrar que me ama.
Ter você em minha vida é tão bom e gostoso quanto comer uma panela de brigadeiro de colher. É flutuar sobre as nuvens, sorrir ao ler uma mensagem onde você diz que me ama às quatro horas da madrugada é tudo e ao mesmo tempo nada. O sentimento mais puro, confuso e radiante que jamais pensei sentir.
Você me mostrou muito mais do que eu imaginava. Guiou-me pelos desertos da vida e me apresentou a forma mais singela de se cuidar de alguém.  “Sinto “que agora tenho algo “O seu amor” para me apoiar e ser feliz e alguém” Você” para me transbordar mais e mais a cada hora do meu dia.  Tê-lo em minha vida é a minha maior alegria. Minha inspiração. Minha paz...
Essa era a primeira página do caderno azul de Morgana que ela rasgou se imaginando em um daqueles filmes em que as garotinhas rasgam fotos e páginas do diário chorando. Mas não, ela não estava chorando, e nem era uma garotinha. E, aquilo também não era um diário.
Seu caderno azul era uma das únicas amizades que tinha um lugar onde ela podia falar mal da Rannah e mal de qualquer coisa, negativa que era. Mas desses tempos pra cá ela não falava mais mal da Rannah nem de qualquer coisa. Na verdade pelo que estava percebendo não estava mais fazendo nada. Só falando do Andrey. E, ele nem era tão bom assim. Tinha defeitos como qualquer outro cara. Talvez até mais que os outros com quem ela haverá se relacionado anteriormente. Mas, mesmo com todos os contras, com a sua ex  melhor amiga Rannah lhe abrindo os olhos. Dizendo que ele não era o cara certo para ela, que a faria sofrer. Ela foi em frente. Com o coração apertado, magoada por ter brigado com a sua melhor amiga por ciúmes do tal cara que ela ainda não conhecia tão bem. Sem mais lamentos, ergueu a cabeça e foi ao encontro do até então amor da sua vida. Havia muitas expectativas em sua mente, esperança em seu coração e uma enorme vontade de ser feliz. “Coisa essa que a “deixava digamos assim” Cega”. Pois, não sabia enxergar os perigos por trás do rostinho bonito do tal cara.

Um ano se passou desde a primeira página não mais em branco do caderno de Morgana. E, ela continuará a errar muitas vezes mais. Outros erros. O cara que até então era seu amor eterno. Não está mais ao seu lado. E ela, continua a procurar o cara dos seus sonhos...


0 comentários:

Postar um comentário