A última Chance


Lá vai você. Fazendo o que sempre fez, magoando o meu coração. Vai, pode maltratar. Eu aguento mais uma pancada sua. Você já as fez tantas e tantas vezes que até perdi a conta. Eu continuo a pensar que algum dia eu possa ganhar o seu coração. Mesmo que para isso, eu tenha que sofrer as dores causadas por você. Ouvir as suas palavras turvas e ver em seus olhos que não me ama. Sei que é cruel. Mas, um dia quando eu menos esperar. Você irá bater a minha porta e dizer sobre o quanto você me ama e me pedir perdão por todas as palavras e gestos impensados que você teve para comigo nesses anos todos em que lhe procurei. Você sabe que ainda há uma chance pra você ! Por que há uma faísca em mim, uma pequena chama, ainda acessa. Porém, fraca, por tantos baldes de água fria que lhe foram jogados por você. Seu único trabalho é ascendê-la e deixa-la brilhar, de uma forma intensa, pura e radiante.
 Se você soubesse o que o futuro guarda para nos, ficaria surpreso com tanta felicidade. Tanto respeito, amor e compreensão.
 Seu amor roubou toda a minha história. E, agora você é a minha identidade. O único caminho que eu quero seguir. Não há mais ninguém a não ser você. 
Você me rasgou em pedaços, me destruiu e depois veio tentar se aproximar para consertar seus erros.  Que bom que você percebeu a tempo. Mas, será mesmo que pode ser chamado de amor o sentimento que você diz sentir por mim? Eu estou desgastada desta luta, cansada de lhe oferecer todo o meu amo, o melhor de mim e você não se importar. E, agora que eu estava finalmente me “curando” deste sentimento, você reaparece e diz me amar!  Como você pode fazer isso comigo! Não sei se eu devo confiar em você novamente. Mas, ainda assim eu irei tentar. Dar-lhe-ei mais uma chance. Ainda assim eu vou confiar.  Não digo que esqueci tudo o que você me fez.  Mas, espero que eu esteja fazendo a escolha certa. Espero que você não me maltrate novamente. Eu sei que você é tudo que eu preciso.




0 comentários:

Postar um comentário