A bailarina e o Palhaço

Ela era uma linda jovem que crescerá em uma família circense. Ele um jovem rapaz que estudará teatro nos fins de semana.
Estava ele à assistir um espetáculo num circo chamado “ Teatro Mágico”, era uma agradável tarde de domingo. Onde ele divertia-se com os palhaços em cena. Até que em um  certo momento, uma linda moça morena com olhos e cabelos  negros adentrará o picadeiro para realizar a sua apresentação, como era de costume.
Foram vinte minutos de espetáculo e, nesse tempo o jovem rapaz aspirante a palhaço, encontrara-se perdido em meio a tanta beleza, sutileza e suavidade com a qual ela realizou o seu espetáculo. Ele nada sabia sobre ela, tampouco sobre o circo no qual se encontrava. Sabia apenas que aquele era o ultimo  dia que o circo ficaria na cidade.
Anos se passaram, ele já formado na escola de artes, agora seria um bobo da corte, só que ganharia para isto. Mas, Bernardo se sentia perdido, não sabia o que fazer, pois diziam para ele enquanto ainda estava na escola que ele não iria se sustentar nesta profissão. Por que as pessoas não iam mais a circos. Era uma arte que estaria morrendo com o tempo. E, esse era o local onde ele pretendia exercer a sua profissão. Um longo tempo havia passado e , Bernardo ainda encontrara-se desempregado, desesperado. Estava começando a acreditar no que lhe diziam no passado. Ate que para sua surpresa, um velho circo caindo aos pedaços se instalou na cidade onde ele morava. Mas, Bernardo estava sem vontade de sair, não fazia mais nada de sua vida. E, foi pensando no estado em que Bernardo se encontrava que seu amigo Rodrigo o convidou para assistir ao velho circo. No começo ele recusou o convite, mais depois de ver seus amigos indo para lá as gargalhadas e comentando sobre a falta que ele fazia, ele resolveu aparecer.
Foi uma noite maravilhosa, ele se divertia, como a tempos não fazia. O espetáculo chegou ao fim, as cortinas vermelhas foram fechadas e o publico levantava em direção a porta para se retirar. Mas, Bernardo ficou ali, sentado no canto escuro. Ninguém o via, ficou ali, durante horas. Lembrara-se onde havia visto a linda jovem. E, pensando no quanto a vida teria sido injusta com ele. O dia clareou e Bernardo acabou passando a noite naquele assento. Quando deu por sí, levantou e foi embora, só que na saída viu uma moça ensaiando. Ele pensara que ela se parecia com a tal jovem de anos atrás, mas não deu importância para isto, continuou o seu caminho, foi para a casa e se esqueceu do que havia acontecido na noite passada.
O circo foi embora e nunca mais retornou. Levando com juntamente com ele a moça que poderia se tornar um dia o grande amor de sua vida. E, Bernardo tornou-se um velho frustado em seus próprios sonhos.

0 comentários:

Postar um comentário