Todos Os Dias, Todas As Noites



Você era tão jovem e eu estava triste. Triste por não poder mais voltar atrás. Por não ter dado certo com você. Pelos vários momentos em que tentamos e não deram em nada. Triste por cada frase que nos foram ditas e que não acreditamos ou talvez, na verdade, nós simplesmente não queríamos aceitar. O fato é que nos não conseguimos, nós erramos e muito nesses dez anos em que passamos juntos tentando descobrir e construir algo que nós não sabíamos o que era. Mas fomos em frente, como numa busca incessante e descontrolada. Muitas vezes brigamos e falamo-nos palavras e frases que não eram para serem ditas, mas foram. É realmente uma pena ter vivido tantos momentos ao seu lado e descobrir que tudo isso foi um mero engano. Que o que nós chamávamos de amor, não existia. Não passava de certa “comodidade” de nossa parte. Se fomos felizes? Sim, na maior parte do tempo. Mais lá no fundo, bem no fundo mesmo, sabíamos que tinha que ter algo mais. E, que esse mais nós não saberíamos somar. E, foi neste momento que percebemos que o fim estava próximo. E, sem nenhum ressentimento colocamos um fim nessa linda história de amor. Não digo que não sofremos. Foi bem complicado dizer adeus, principalmente depois de tantos anos, tantas histórias e tantos sonhos. Mas ainda assim, foi a nossa escolha mais sábia.  


0 comentários:

Postar um comentário