Uma carta de amor



Eu vi você ontem à noite com aquela menina, quem era ela não me importa , por que a única coisa que meus olhos avistaram, foi o seu carinho e seu olhar apaixonado por ela. Não fiquei chateada, acredite, já sabia que uma hora ou outra, cedo ou tarde isso iria acontecer. Meu coração está tranquilo, não tem mágoas, ressentimentos, ódio ou qualquer outro sentimento ruim por você. Apenas queria ter tido tempo para que você fosse sincero comigo, me olhasse nos olhos e contasse  tudo o que está acontecendo. Que por algum motivo inexplicável, seu coração não é mais meu, que foi bom estar esse tempo todo ao meu lado.
Quero que você seja feliz ao lado daquela menina linda ou se não for com ela, que seja com outra. Só me prometa que será feliz.
Você foi por um longo tempo o grande e talvez o único amor que pude encontrar, me fez crescer em todos os sentidos. Mais a vida nem sempre segue o rumo que queremos. Eu não tenho muito tempo de vida, pois é. Não tive coragem de lhe contar olhando em seus olhos, por isso lhe escrevo essa carta. Não se preocupe, não estou com medo, faz um tempo que sei que irei partir. Tenho uma doença rara que não tem mais cura e por esse motivo não estou mais sendo tão presente na sua vida. Não atendo as suas ligações, não moro mais no mesmo endereço e não entro mais nas redes sociais para ler suas mensagens. Sei que você pode não me perdoar por isso, mais foi o melhor jeito que encontrei para aceitar a minha situação. Peço-te para não vir atrás de mim, sei que é a primeira coisa que ira pensar quando acabar de ler. Talvez, quando tiveres recebido a carta eu já não esteja mais neste mundo.
Obrigada por tudo, todos os carinhos, todo o amor à atenção, as brigas, as noites mal dormidas, os sonhos compartilhados. Obrigada por me deixar fazer parte da sua vida. Sinto pelo que aconteceu. Você foi e sempre será o grande amor da minha vida. Sei que não acredita. Mas, espero lhe reencontrar em outra vida, para assim, ter a chance de viver o meu amor por você por inteiro. Eu te amo.





0 comentários:

Postar um comentário