Separados pelo acaso




Eu me lembro das nossas madrugadas juntos, você e eu ali, embaixo daquele edredom  macio e quente. Nossos braços entrelaçados, nossos corpos colados e as betidas aceleradas do seu coração, frases apaixonadas  a serem ditas um pro outro, os beijos roubados, as noites mal dormidas, os segredos compartilhados os desejos  a se realizar. Mais isso tudo acabou, não por culpa de alguém, mais sim, por acasos da vida. Lembro exatamente do dia 27 de dezembro quando iriamos completar 3 anos de namoro, aquele dia em que você chegou em minha casa, com uma cara de poucos amigos, calado e de cabeça baixa.E, eu toda feliz lhe dizendo o quanto lhe amava e sobre o quanto que ter você na minha vida me fazia bem. Mais, por algum motivo que até então eu não sabia você não me respondia, nem um sorriso se quer você me demonstrava. Até que você tomou coragem e resolveu me mandar calar a boca, sentar e lhe olhar nos olhos. Foi naquele momento em  que eu descobrir que ficaria sem chão, sem uma parte de mim. Você havia me contado que não poderíamos mais ficar juntos e que em três dias iria se mudar para outro país. O motivo, havia conseguido a oportunidade, um emprego em uma empresa daquele país. Mais, e eu, não pensou em mim nem por um segundo se quer, tínhamos uma vida juntos, sonhos a serem construídos. E, acima de tudo, nós amávamos mais do que tudo! Pois bem,  não importa o  que eu lhe diga, faça, ou o quanto que eu  chore. É o seu sonho sendo realizado, e sei que você não iria perder essa oportunidade única. Também, sei do quanto que você me amava, recordo-me das suas declarações, suas cartas, suas caricias, seus beijos e principalmente do seu abraço apertado. Porém, por lhe amar tanto, não saberia lhe pedir para ficar, seria egoísmo meu destruir o seu sonho, a sua vida só por que não aguentaria viver longe de você. 
Você se foi e deixou meu coração em pedaços. Mais agora que o tempo passou, a magoa acabou e só me restou saudade. Fico aqui nesta janela a imaginar como está a sua vida agora, sem mim ao seu lado, o que poderá estar fazendo e quem sabe se estará com um novo amor. 



Monique Cordeiro

0 comentários:

Postar um comentário